Acervo pessoal / Lincoln

Lincoln


Lincoln de Freitas Neves  •  68 anos  •  Atacante



Ficha técnica


Data de nascimento: 16/08/1949
Naturalidade: Uberlândia-MG (BRA)
Melhor pé: Esquerdo


Linha do tempo


16/08/1949

Nasce Lincoln em Uberlândia-MG (BRA).


Histórico


Dono de uma perna canhota potente e um faro de gol inigualável, Lincoln rapidamente ganhou o apelido de Leão da Serra (por causa de seu cabelo loiro que se parecia com uma juba) por parte do narrador e amigo Edson Rodrigues. Sua trajetória de maior destaque aconteceu com a camisa esmeraldina onde quase foi contratado pelo São Paulo-FC e sonhou com a camisa amarela da seleção brasileira.

Desde pequeno trabalhava para ajudar os pais. Um dos empregos, o de revisor do jornal "Correio de Uberlândia" o ensinou a dizer o português sem erros e com muito rigor gramatical. Escreveu vários artigos depois que encerrou a carreira de jogador de futebol.

No entanto, não foi mais que um craque porque o joelho direito o atrapalhou durante toda a sua trajetória com atleta profissional. Machucou pela primeira vez quando tinha 18 anos e atuava no Araguari-MG pela segunda divisão mineira. No Vila Nova chegou para substituir a estrela Guilherme, porém mais uma vez o joelho o atrapalhou e ficou afastado por mais de 5 meses. Seu destino era ser herói com a camisa alviverde do Goiás Esporte Clube, a quem se dedicou diariamente.

Lincoln é o primeiro jogador brasileiro a marca um gol no estádio Serra Dourada, fez o gol de empate da seleção goiana na inauguração do palco maior de Goiás. Também se orgulha de ter feito o primeiro gol no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, inaugurado para os treinamentos do time profissional do Vila Nova e foi dele que saiu o primeiro gol goiano em Campeonatos Brasileiros diante do Flamengo-RJ.

Lincoln dedicou 25 anos de suor e esforço a Fundação Estadual de Saúde e mais 14 anos ao amor pelo futebol. Hoje é aposentado e dedica sua vida a viajar e contar suas histórias.

Clubes: Uberlândia-MG (1967); Araguari-MG (1968); Uberlândia-MG (1968-69); Vila Nova (1969); Portuguesa-RJ (1970); Fluminense de Araguari-MG (1970); Vila Nova (1971); Goiás-GO (1972-1977); América-RJ (1977), Atlético (1977) e Goiás (1977); Belenenses-Portugal (1978-1980); Colorado-PR (1980); Goiânia-GO (1980); Uberaba-MG (1981); Palmeiras de Cuiabá-MT (1981).

Conquistas coletivas:
Campeão Goiano: 1972, 1975, 1976 (Goiás);

Feitos individuais:
Artilheiro do Campeonato Goiano: 1973, 1975 e 1976 (Goiás).
Artilheiro do Goiás no Campeonato Brasileiro de 1973, com 16 gols.
Artilheiro do Goiás no Campeonato Brasileiro de 1974, com 8 gols.
Artilheiro do Goiás no Campeonato Brasileiro de 1975, ao lado de Píter, com 4 gols.
Artilheiro do Goiás no Campeonato Brasileiro de 1976, com 4 gols.
Artilheiro do Goiás no Campeonato Brasileiro de 1977, com 7 gols.
Jogador com mais jogos disputados pelo Goiás no Campeonato Brasileiro de 1973, com 37 partidas.
Jogador com mais jogos disputados pelo Goiás no Campeonato Brasileiro de 1976, ao lado de Maizena, Rubinho, Macalé e Alexandre Neto, com 13 partidas.
Primeiro brasileiro a fazer um gol no Estádio Serra Dourada.


Estatísticas


Campeonato:
Edição:
Clube:



Partidas disputadas: 97
Vitórias: 34 Empates: 39 Derrotas: 24
Gols marcados: 40 Cartões amarelos: 1 Cartões vermelhos: 0
Gols contra: 0


Partidas




Programa de rádio

Edição 160 - Célio Gaúcho

Todos os domingos às 12h na Rádio 730

Enciclopédia


O Vila Nova jogou pelo Campeonato Brasileiro pela primeira vez no dia 17/10/1977, quando empatou por 0 a 0, contra o Botafogo(RJ), no Estádio Serra Dourada.

Históricos em destaque

Atlético-GO (BRA)

2 x 10

Fluminense-RJ (BRA)

Ver histórico completo