Brasão do clube

Nova Iguaçu


Nova Iguaçu Futebol Clube  •  Fundado em 01/04/1993  •  Nova Iguaçu-RJ (BRA)


Principais títulos


Copa Rio - 2008 e 2012
Troféu Edilson Silva - 2012
Campeonato Carioca - Série B - 1994 / 2005


História


Foi concebido por 25 profissionais liberais encabeçados por Jânio Moraes, diretor-presidente do clube desde sua fundação até hoje. Teve seu início em uma sala de quarenta metros quadrados, localizada na Rua Topázio, número dez, no Centro de Nova Iguaçu. Um dos idealizadores do clube foi o ex-jogador Zinho, que foi titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo FIFA de 1994.
A cor adotada pelo time foi o laranja, em homenagem ao período em que Nova Iguaçu foi um dos maiores exportadores de laranjas do mundo, na década de 1930 (a fruta é, ainda hoje, um dos principais símbolos da cidade).


Time de Juniores em 2010, campeão do Torneio Otávio Pinto Guimarães de Juniores
Em 1991, os dirigentes do Nova Iguaçu obtiveram a posse de um terreno de 135.000 metros quadrados para a construção de seu Centro de Treinamento através do então secretário de Esportes do Governo Fernando Collor, o ex-jogador Zico.
Estreou no futebol profissional, em 1994, na Série B do Campeonato Estadual, na prática uma Terceira Divisão, pois havia acima o Módulo Intermediário, que, na realidade, era a verdadeira Segunda Divisão. Na primeira fase, se classificou em segundo, atrás somente do América de Três Rios. Na fase final, se habilitou à final contra o Goytacaz Futebol Clube, vencendo-o nos penâltis por 3 a 2, pois a partida terminou sem contagem no marcador. Foi o primeiro título da equipe comandada pelo técnico Paulo César.
Em 1995, o clube laranja da Baixada Fluminense passou para o chamado Módulo Intermediário. Na primeira fase ficou em quarto lugar, sendo superado por Barra Mansa Futebol Clube, Bayer Esporte Clube e Bonsucesso Futebol Clube. Naquele ano Barra Mansa e Bayer não foram promovidos à Primeira Divisão por uma polêmica decisão da FFERJ que culminou com o afastamento desses dois times do futebol profissional. O Bayer jamais retornaria à disputa de um campeonato profissional por conta daquela injustiça.
Em 1996, O Módulo Intermediário virou Divisão Especial, mas continuou na prática como uma Segunda Divisão. No primeiro turno, o Nova Iguaçu ficou em quarto lugar. No segundo, foi o segundo, disputando o título do turno contra o Friburguense Atlético Clube, vencendo-o nos pênaltis por 6 a 5, após 1 a 1 no tempo regulamentar. O título o favoreceu a disputar a final contra o vencedor do primeiro turno, a Associação Atlética Portuguesa, que venceu por 2 a 0, sendo campeã daquele ano.
Em 1997, a agremiação se licenciou dos campeonatos de âmbito profissional. Em 1998, volta no mesmo Módulo Especial, a Segunda Divisão da época. A campanha é fraca, e o clube fica em penúltimo em sua chave na primeira fase, acima apenas do Goytacaz Futebol Clube, e atrás de Associação Atlética Portuguesa e Campo Grande Atlético Clube, que se classificaram, e o Duquecaxiense Futebol Clube.


Diretoria do Nova Iguaçu
Em 1999, a campanha é melhor. O clube se classifica em segundo em sua chave na primeira fase, atrás somente da Associação Desportiva Cabofriense. Na segunda fase, perde a vaga para o Macaé Sports, que iria à final contra o campeão daquele ano, o Serrano Foot Ball Club.
Em 2000, se classifica em primeiro na fase preliminar do campeonato, que passou a se chamar Módulo Extra, superando Esporte Clube Barreira, Mesquita Futebol Clube, que se classificaram, além de Rubro Social Esporte Clube e Everest Atlético Clube, que foram eliminados. Na segunda fase terminou em quarto, sendo eliminado, ficando atrás de CFZ do Rio Sociedade Esportiva, São Cristóvão de Futebol e Regatas e o Macaé Sports.
Em 2001, se licencia novamente dos campeonatos de âmbito profissional, feito repetido no ano seguinte.
Em 2003, não se classificou para a fase final, ficando apenas em sexto em sua chave, sendo superado por Associação Atlética Portuguesa e Volta Redonda Futebol Clube.
Em 2004, se classificou em primeiro em sua chave, se habilitando para a fase final. Nesta, acabou em último, quarto lugar, sendo superado pelo campeão Volta Redonda Futebol Clube, Boavista Sport Club e Angra dos Reis Esporte Clube.
Em 2005, se classificou como líder de sua chave na primeira fase. Na fase final, disputa sob pontos corridos, se sagrou campeão e promovido à Primeira Divisão pela primeira vez em sua história, superando Bangu Atlético Clube, Angra dos Reis Esporte Clube e Boavista Sport Club.


Os irmãos Jorge e Jânio Moraes, respectivamente vice-presidente e presidente do Nova Iguaçu
Em 2006, disputa finalmente a elite do futebol do Rio de Janeiro. No primeiro turno, chamado de Taça Guanabara, o clube ficou na terceira colocação, não se classificando para as finais do turno, sendo superado por Americano Futebol Clube e Associação Desportiva Cabofriense, mas surpreendentemente na frante de Fluminense Futebol Clube, Clube de Regatas do Flamengo e Associação Atlética Portuguesa. No segundo turno, chamado de Taça Rio, a campanha é fraca, e a agremiação termina em último em sua chave. No cômputo geral, foi décimo lugar.
Em 2007, o Nova Iguaçu termina em último lugar na sua chave na Taça Guanabara. Na Taça Rio, fica novamente na rabeira da classificação, sendo rebaixado para a Segunda Divisão. Conseguira a façanha de permanecer dois anos na elite do futebol do Rio de Janeiro.
Em 2008, o Nova Iguaçu conquistou a Copa Rio ao derrotar nos jogos finais o Americano, por 1 a 0 no Estádio Giulite Coutinho e por 3 a 2 no Estádio Godofredo Cruz. No Estadual da Segunda Divisão, se classifica na primeira fase em sua chave em quarto lugar, sendo superado apenas por Bangu Atlético Clube, Sendas Pão de Açúcar Esporte Clube e Angra dos Reis Esporte Clube. Na segunda fase se classifica em segundo, sendo superado apenas pelo CFZ do Rio Sociedade Esportiva. Na fase seguinte, acaba eliminado ao ficar em terceiro, sendo superado pelos classificados Olaria Atlético Clube e Esporte Clube Tigres do Brasil. Naquelo ano seriam promovidos Bangu Atlético Clube e Esporte Clube Tigres do Brasil. Inaugura o estádio Jânio Moraes, conhecido como Laranjão.
Em 2009, disputa a Segunda Divisão do Campeonato Estadual,o time perdeu um grande reforço que logo depois viria a ser destaque do barcelona que era o Pedro Gimenez , Atacante.Mas não obtém grande sucesso, sendo eliminado na segunda fase da competição e sequer conquistando vaga para a Copa Rio. Porém, no ano seguinte conquista o acesso de volta à Série A com o segundo lugar na Série B de 2010.
Ainda em 2010 sagra-se novamente campeão do Torneio Otávio Pinto Guimarães de Juniores ao bater na final o Esporte Clube Tigres do Brasil.
Possui o apelido de "Carrossel da Baixada" devido a seu uniforme laranja lembrar o da Seleção holandesa que, na Copa do Mundo FIFA de 1974, era chamada de "Carrossel holandês".2


Linha do tempo




A história em números


Campeonato: Edição:



Partidas disputadas: 15
Vitórias: 3 Empates: 4 Derrotas: 8
Gols marcados: 15 Gols sofridos: 21 Saldo de gols: -6


Extrato por temporada


Informe um ano entre a data de fundação do clube e a data atual para gerar o extrato de informações do clube.

Ano:   O ano informado deve ser entre 1993 e 2019.


Extrato por campeonato


Selecione um campeonato para gerar o extrato de informações do clube no campeonato.

Campeonato: Edição:


Programa de rádio

Edição 160 - Célio Gaúcho

Todos os domingos às 12h na Rádio 730

Enciclopédia


No dia 28/02/1943 houve a primeira transmissão de um jogo de futebol em Goiás. Os locutores Iamerô e Luiz Carlos, transmitiram o amistoso Goiânia 5x3 Anápolis SC, no Estádio Pedro Ludovico, pela ZYG-3.

Históricos em destaque

Paraná-PR (BRA)

7 x 3

Vila Nova-GO (BRA)

Ver histórico completo



Atlético-GO (BRA)

2 x 1

São Bento-SP (BRA)

Ver histórico completo



Fortaleza-CE (BRA)

4 x 3

Goiás-GO (BRA)

Ver histórico completo