Campeonato Brasileiro - Série C 2014

194 jogos, 424 gols, média de 2,19 gols por jogo



Listar todas as edições de Campeonato Brasileiro - Série C


Campeão Artilharia
Macaé-RJ
24j  8v  10e  6d
Ytalo

Guaratinguetá-SP
12 gols



Lista de jogos



Primeira fase

Grupo A - Rodada:

PG J V E D GP GC S %
1 Fortaleza-CE 35 18 9 8 1 23 11 12 64,8
2 CRB-AL 27 18 7 6 5 23 17 6 50,0
3 Salgueiro-PE 27 18 7 6 5 20 22 -2 50,0
4 Paysandu-PA 26 18 7 5 6 21 17 4 48,2
5 ASA-AL 25 18 7 4 7 23 22 1 46,3
6 Botafogo-PB 25 18 6 7 5 20 19 1 46,3
7 Cuiabá-MT 23 18 6 5 7 19 19 0 42,6
8 Águia de Marabá-PA 20 18 5 5 8 21 25 -4 37,0
9 Treze-PB 19 18 4 7 7 19 25 -6 35,2
10 CRAC-GO 10 18 2 7 9 14 26 -12 18,5
O Crac perdeu três pontos por escalação irregular do jogador Tiago Sala, na partida contra o Cuiabá no dia 27 de abril.


Grupo B - Rodada:

PG J V E D GP GC S %
1 Tupi-MG 34 18 9 7 2 30 13 17 63,0
2 Mogi Mirim-SP 31 18 9 4 5 22 24 -2 57,4
3 Madureira-RJ 26 18 7 5 6 20 17 3 48,2
4 Macaé-RJ 26 18 7 5 6 15 17 -2 48,2
5 Guaratinguetá-SP 25 18 6 7 5 32 18 14 46,3
6 Juventude-RS 25 18 6 7 5 16 14 2 46,3
7 Guarani-SP 24 18 5 9 4 14 15 -1 44,4
8 Caxias-RS 22 18 5 7 6 17 20 -3 40,7
9 São Caetano-SP 21 18 6 3 9 13 19 -6 38,9
10 Duque de Caxias-RJ 7 18 1 4 13 10 32 -22 13,0




Quartas de final

Data/hora Jogo Estádio
18/10/2014 18:30 Macaé-RJ 0 x 0 Fortaleza-CE Moacyrzão (BRA)
25/10/2014 19:00 Fortaleza-CE 1 x 1 Macaé-RJ Castelão (BRA)

Data/hora Jogo Estádio
18/10/2014 15:00 Madureira-RJ 1 x 2 CRB-AL Conselheiro Galvão (BRA)
25/10/2014 21:30 CRB-AL 2 x 0 Madureira-RJ Rei Pelé (BRA)


Data/hora Jogo Estádio
18/10/2014 16:00 Paysandu-PA 2 x 1 Tupi-MG Mangueirão (BRA)
25/10/2014 16:00 Tupi-MG 0 x 1 Paysandu-PA Helenão (BRA)



Semifinal

Data/hora Jogo Estádio
02/11/2014 19:00 Macaé-RJ 4 x 0 CRB-AL Moacyrzão (BRA)
08/11/2014 17:00 CRB-AL 0 x 0 Macaé-RJ Rei Pelé (BRA)




Final

Data/hora Jogo Estádio
15/11/2014 17:00 Macaé-RJ 1 x 1 Paysandu-PA Moacyrzão (BRA)
22/11/2014 17:00 Paysandu-PA 3 x 3 Macaé-RJ Mangueirão (BRA)


Regulamento


O Campeonato será disputado em quatro fases; na primeira os clubes formarão dois grupos com 10 clubes cada, de onde classificar-se-ão quatro, por grupo; daí em diante os clubes enfrentar-se-ão no sistema eliminatório (“mata-mata”) até ser conhecido o campeão.

Na primeira fase os 20 clubes constituirão os grupos A com dez clubes e o B com dez clubes, conforme o Anexo B – Composição dos Grupos da Primeira Fase, classificando-se para a fase seguinte os quatro primeiros lugares de cada grupo; dentro de cada grupo todos os clubes jogarão entre si, em turno e returno. Na segunda fase os oito clubes classificados da primeira fase constituirão os Grupos C, D, E e F, conforme composição abaixo; os jogos serão realizados no sistema eliminatório em ida e volta, cujos vencedores classificar-se-ão para a fase seguinte.

Na terceira fase (Semifinal) os clubes classificados da segunda fase constituirão os Grupos G e H, conforme composição abaixo; os jogos serão realizados no sistema eliminatório em ida e volta, cujos vencedores classificar-se-ão para a fase
seguinte. Na quarta fase (Final) os dois clubes classificados na terceira fase constituirão o Grupo I, conforme composição abaixo; os jogos serão realizados no sistema eliminatório em ida e volta, pela decisão do título do Campeonato Brasileiro da
Série C de 2014. Em caso de empate em pontos ganhos entre dois ou mais clubes ao final da primeira fase, em cada grupo, o desempate para efeito de classificação será definido observando-se os critérios abaixo, aplicados à fase:
1º) maior número de vitórias;
2º) maior saldo de gols;
3º) maior número de gols pró;
4º) confronto direto
5°) menor número de cartões vermelhos recebidos;
6°) menor número de cartões amarelos recebidos;
7º) sorteio.

§ 1º – Para efeito do quarto critério considera-se o resultado dos jogos de ida e
volta somados, ou seja, o resultado do “jogo de 180 minutos”.
§ 2º – Persistindo o empate no “jogo de 180 minutos” dos confrontos diretos,
conforme acima mencionado, o desempate dar-se-á pelo maior número de gols
assinalados no campo do adversário.
§ 3º – Caso dois clubes de uma mesma cidade joguem as duas partidas no mesmo
estádio, o qual será considerado neutro, não será aplicado o item 4º do presente artigo,
para efeito de desempate.
§ 4º – No caso de empate entre mais de dois clubes, também será considerada a
sequência dos critérios identificados no caput do artigo, com exceção do quarto critério.
Art. 12 – Em caso de empate em pontos ganhos ao final das segunda, terceira e
quarta fases o desempate será efetuado observando-se os critérios abaixo, aplicados à
fase:
1º) maior saldo de gols;
2º) maior número de gols pró assinalados no campo do adversário;
3º) cobrança de pênaltis, de acordo com os critérios adotados pela
International Board.
§ 1º – A disputa de pênaltis, quando aplicável, deverá ser iniciada 10 minutos após
o término da partida de volta.
§ 2º – Caso dois clubes de uma mesma cidade joguem as duas partidas no mesmo
estádio, o qual será considerado neutro, não será aplicado o item 2º do presente artigo,
para efeito de desempate.
Art. 13 – Para as terceira e quarta fases os mandos de campo dos jogos de volta
pertencerão aos clubes que obtiverem sucessivamente:
1º) maior média de pontos ganhos em toda a competição (soma das
es);fases);
2º) maior média de saldo de gols em toda a competição (soma das
fases).
Parágrafo Único – Caso dois clubes tenham empatado nos dois critérios, os
mandos de campo serão determinados através de sorteio público, a ser realizado pela
DCO, para cada fase, não sendo permitido acordo entre clubes para a não realização do
sorteio.
Art. 14 – O mando de campo de todas as partidas pertencerá ao clube colocado à
esquerda da tabela elaborada pela DCO.
Art. 15 – Ao final do Campeonato os quatro clubes classificados para a Terceira
Fase, ascenderão ao Campeonato Brasileiro da Série B de 2015 e os dois últimos
classificados de cada um dos grupos A e B, ao final da primeira fase, descenderão para o
Campeonato Brasileiro da Série D de 2015.





Programa de rádio

Edição 160 - Célio Gaúcho

Todos os domingos às 12h na Rádio 730

Enciclopédia


Em 1965, a Fundação de Esportes proibiu jogos amistosos entre times goianos e equipes como São Paulo, Vasco, Santos e Botafogo para evitar o "estrangeirismo". Como medida, a fundação passou a cobrar taxa de 34% sobre a renda bruta dos jogos diante desses adversários.

Históricos em destaque

Aparecida-GO (BRA)

1 x 6

Morrinhos-GO (BRA)

Ver histórico completo